• Cristiane Sales

Pernambuco tem 1.393 novos casos da Covid-19



A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (12/08), 1.393 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, apenas 87 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os outros 1.306 (94%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que já estavam curados, ou na fase final da doença. Agora, Pernambuco totaliza 107.375 casos já confirmados, sendo 24.450 graves e 82.925 leves.


Além disso, o boletim de hoje registra, ao todo, 86.252 pessoas recuperadas da doença. Destas, 13.658 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 72.594 eram casos leves.


Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 183 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha e da  ocorrência de pacientes e outros Estados e países.


Também foram confirmados laboratorialmente 41 óbitos (sendo 22 do sexo feminino e 19 do sexo masculino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Agrestina (1), Arcoverde (2), Bezerros (1), Bom Conselho (2), Brejo da Madre de Deus (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Carnaíba (1), Glória do Goitá (1), Goiana (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Jaqueira (1), Nazaré da Mata (1), Olinda (4), Palmares (1), Paulista (1), Pesqueira (1), Recife (10), Sanharó (2), Santa Cruz do Capibaribe (1), São José do Belmonte (1), Serra Talhada (1), Sirinhaém (1), Tamandaré (1), Toritama (1), além de (1) óbito de paciente proveniente de outro estado. Com isso, Pernambuco totaliza 7.049 mortes pela doença.


As mortes registradas no boletim de hoje ocorreram entre 2 de maio e 11 de agosto. Do total de mortes do informe de hoje, 18 (44%) ocorreram nos últimos três dias, sendo 4 mortes registradas no dia de ontem (terça, 11/08), 10 mortes em 10/08 e 4 em 09/08. Os outros 23 óbitos (56%) ocorrem entre os dias 02/05 e 08/08. Os pacientes tinham idades entre 45 e 98 anos. As faixas etárias são: 40 a 49 (2), 50 a 59 (7), 60 a 69 (6), 70 a 79 (11), 80 anos ou mais (15).


Dos 41 pacientes que vieram a óbito, 30 apresentavam comorbidades confirmadas: doença cardiovascular (22), diabetes (13), hipertensão (12), câncer (5), doença renal (5), doença respiratória (4), histórico de AVC (2), obesidade (2), doença de Alzheimer (2), doença neurológica (1), imunossupressão (1), doença reumática (1), tabagismo (1), doença hematológica (1), epilepsia (1) e erisipela (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidade e os demais estão em investigação.


Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 19.816 casos foram confirmados e 28.027 descartados. O Boletim de hoje também traz, em sua parte final, o detalhamento das testagens destes profissionais. Até ontem (11/08), do total de profissionais de saúde que contraíram a doença (19.725), 95,7% já estão curados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.


SERRA TALHADA


Novos leitos leitos destinados aos pacientes com a Covid-19 começaram a funcionar no Hospital Eduardo Campos (HEC) e no hospital de campanha montado na área externa da unidade, em Serra Talhada. Seguindo a programação gradual de abertura de novas vagas, o HEC colocou em funcionamento mais 10 leitos de UTI, totalizando 20 leitos de terapia intensiva para pacientes graves da doença. Já na estrutura externa, foram inaugurados outros 20 leitos de enfermaria, chegando a 40 vagas no serviço, sendo duas de estabilização com suporte de ventilador pulmonar.


Até o momento, já foram 56 internamentos na unidade. Ao todo, 17 pacientes já receberam alta e, entre os mais graves, três já deixaram a UTI. O Hospital Eduardo Campos conta com uma das estruturas mais modernas do Sertão de Pernambuco, construída com investimentos da ordem de R$ 32 milhões.


Atualmente, o HEC opera na sua primeira etapa, inaugurada pelo governador Paulo Câmara e pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, no fim de julho.  Até o final do ano, será aberta a segunda fase de construção, com a inauguração de mais 14 leitos de internação, emergência geral com 39 leitos, ambulatório, além de outras estruturas administrativas e operacionais. No próximo ano, será entregue a terceira etapa das obras. Quando estiver em sua plena capacidade, o hospital contará com cerca de 200 leitos, sendo 140 de internação. Ao todo, o hospital terá 10 mil metros quadrados de área construída, ampliando ainda mais o atendimento ao trauma e outras patologias na região, e evitando que a população sertaneja precise se deslocar para outras cidades, ou para a capital. Já a estrutura montada na área externa, exclusiva para a Covid-19, chegará a 100 leitos de enfermaria. Para erguer a estrutura, foram investidos R$ 1,3 milhão.


LEITOS


Com as novas vagas em Serra Talhada, a III Macrorregional de Saúde passa a contar com 112 leitos para pacientes suspeitos ou confirmados para a Covid-19 espalhados entre serviços da região, sendo 48 de UTI.


O Estado atingiu, nesta quarta-feira (12/08), a marca de 828 vagas para a Covid-19 no interior do Estado, sendo 295 de terapia intensiva. Ao todo, no maior esforço logístico, sanitário e de mobilização de insumos, equipamentos e recursos humanos da história da Saúde Pública de Pernambuco, o Governo estadual já conta com 1.976 vagas dedicadas exclusivamente ao novo coronavírus, sendo 883 de UTI e 1.093 de enfermaria, espalhados por todas as regiões.


Segundo estudo do Conselho Federal de Medicina (CFM), que analisou o número de leitos nos estados e capitais brasileiros entre fevereiro e junho de 2020, Pernambuco aparece como o segundo do país em ampliação da rede hospitalar, atrás apenas de São Paulo. Outro levantamento divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), coloca o Estado na segunda melhor posição na proporção de leitos de UTI adulto para Covid-19 quando relacionado com a sua população. Com uma taxa de 1,3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes, o Estado fica atrás apenas do Espírito Santo, que registra taxa de 1,5.


Nesta quarta-feira (12/08), a taxa de ocupação dos leitos está em 52%, com 43% de ocupação das vagas de enfermaria e 62% nas de terapia intensiva.

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar