• Emannuel Bento

Os impactos do desequilíbrio hormonal nos homens



Com o passar dos anos, o organismo do homem (assim como o da mulher) vai sofrendo alterações hormonais resultantes do envelhecimento natural do corpo. Algumas doenças podem estar relacionadas à parte hormonal, como obesidade, hipertensão e diabetes. "O homem tem que ser avaliado globalmente para que seja submetido a um tratamento de reposição hormonal bem conduzido", esclarece o nutrólogo Humberto Arruda, especialista em medicina preventiva.


No organismo masculino, a testosterona é o principal hormônio responsável por regular diversas funções corporais. Muitas vezes associada apenas ao comportamento sexual, a testosterona desempenha funções metabólicas essenciais para o bom funcionamento do organismo. O hormônio é importante para a saúde óssea, massa muscular, metabolismo de lipídios, função hepática e crescimento da próstata.


A testosterona produzida nos testículos e nas glândulas supra renais é fundamental para trazer benefícios cerebrais, cardíacos, musculares e sexuais. Apesar de a queda na produção de hormônios ser decorrente do envelhecimento do organismo, hábitos prejudiciais à saúde desenvolvidos ao longo da vida também contribuem para esta queda.


Segundo o médico Humberto Arruda, a modulação hormonal visa regular os níveis hormonais para devolver ao corpo do homem a capacidade vital de um paciente saudável. "Ao regular sua capacidade metabólica e ajustar suas funções orgânicas é possível garantir que os hormônios masculino passem a atuar de maneira equilibrada. Existem hormônios que ajudam em algumas patologias. Por exemplo, a testosterona no paciente diabético masculino até ajuda a baixar a glicose, mas na mulher tem efeito contrário e piora", continua Humberto.


Entre os sintomas do desequilíbrio hormonal masculino estão a baixa libido, aumento da gordura corporal, perda de massa muscular, alterações de humor, perda da vitalidade e disfunção erétil. "Fatores como má alimentação e estilo de vida desregrado são as principais causas dessa baixa hormonal. A medicina preventiva busca otimizar a saúde física e mental e esse é um fator fundamental na escolha de um tratamento de modulação hormonal masculina", finaliza Humberto.

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar