banner1.jpg
  • Emannuel Bento

Como combater a anemia, que provoca cansaço e falta de apetite



A anemia é uma condição caracterizada pela queda de hemoglobina, o pigmento que dá cor aos glóbulos vermelhos no sangue e pode ocorrer pela carência de um ou mais nutrientes essenciais, como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas. Segundo Organização Mundial de Saúde, 30% da população mundial é anêmica, em especial crianças abaixo de 2 anos e mulheres de diferentes faixas etárias, embora também possa ocorrer em homens e idosos. Além disso, estima-se que de 27% a 50% da população seja afetada pela deficiência de ferro, principalmente em populações com menor renda e desenvolvimento.


O nutrólogo especialista em medicina preventiva, Humberto Arruda, pontua que, neste período de pandemia, muitos de seus pacientes chegaram ao diagnóstico de anemia por deficiência de ferro, chamada Anemia ferropriva, que representa cerca de 90% de todos os casos de anemia.


“Inicialmente, anemia ferropriva apresenta sintomas leves que nem sempre são percebidos pelas pessoas, mas à medida que o ferro vai diminuindo no sangue, vai se agravando os sintomas como cansaço, fraqueza generalizada, sonolência, falta de apetite, queda de cabelo, pele seca, unhas fracas e quebradiças, dificuldade para praticar exercícios e atividades rotineiras, tontura, sensação de desmaio, palidez cutânea, dificuldade de concentração, lapsos de memória, baixa do libido e dores de cabeça”, alerta o médico.


A anemia por deficiência de ferro é mais comum de acontecer em mulheres e crianças, assim como também é comum em pessoas com hábitos vegetarianos, veganos, e também em pessoas que fazem doações de sangue de forma frequente. “O diagnóstico de anemia por falta de ferro é feito por meio de alguns exames de laboratório, como o hemograma, onde observamos principalmente a quantidade de hemoglobina. Também solicitamos dosagem de ferro sérico, ferritina, transferrina e saturação da transferrina, pois todos eles vão nos ajudar a fechar o diagnóstico de anemia”, explica Humberto.


A alimentação é uma grande aliada no combate à anemia. Confira os alimentos que são ricos em ferro:


1- Carnes - Entre as fontes animais, a carne é uma das mais ricas em ferro. Devemos apostar não somente na carne vermelha, como também em peixes, frangos e frutos do mar. O fígado bovino é uma fonte rica de ferro.


2- Leguminosas como feijão e lentilha - O feijão todos nós já sabemos que tem um teor importante ferro, mas não podemos esquecer também da lentilha, além de ser fonte de vitaminas proteínas e fibras.


3- Espinafre - Esse verdinho é uma fonte de ferro, além de ter muito cálcio e ácido fólico.


4- Amaranto - É um grão muito rico em ferro indicado na prevenção da anemia, também é fonte de proteína, ácidos graxos insaturados, fibras, vitaminas e minerais, é uma boa escolha para quem precisa substituir a proteína animal pela vegetal.


5- Nozes e sementes - Podemos consumir castanha do pará, castanha de caju, macadâmia, pistache... Só não devemos consumir amendoim, que tem uma afrotoxina que causa câncer de fígado.


6- Couve - Ajuda a combater a anemia, ajuda a fortalecer e fixar o cálcio nos ossos e a regular o intestino, e é também conhecido como anti-inflamatório e cicatrizante.


7- Alcachofra - É uma ótima fonte de ferro, vitamina C, potássio e magnésio, além de prevenir a anemia, também faz muito bem ao coração.


8- Romã - Além de ser fonte de ferro, também é rica em cálcio, potássio, vitamina A e vitaminas do complexo B.


9- Evite o consumo de alimentos que prejudicam a absorção de ferro, como bebidas alcoólicas e chocolate, assim como café, chá, refrigerante junto às refeições. Outros alimentos que devem ser evitados são os industrializados que contenham ácido etilenodiamino tetra-acético (EDTA) e todos os alimentos com leite e seus derivados.

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo