• Cristiane Sales

Amamentar é um gesto de amor e cuidado com a saúde do bebê



É consenso, no meio médico, que o leite materno é o alimento ideal para o bebê do nascimento até o 6º mês, de forma exclusiva, e após o 6º mês, com a introdução de outros alimentos, podendo ser mantido até os 2 primeiros anos de vida da criança. A amamentação proporciona vantagens ao bebê e à mãe.


Em relação ao bebê, ser amamentado lhe permite receber um alimento completo, que contém todos os nutrientes necessários (água, vitaminas, sais minerais, proteínas, carboidratos, gordura). O leite materno apresenta peculiaridades como: no início da mamada (leite anterior), há maior concentração de água, sais minerais, fatores de defesa, carboidratos, proteínas, e no final (leite posterior) tem-se maior concentração de gordura. O leite materno protege a criança contra infecções e alergias; está sempre pronto e na temperatura certa.


Amamentar permite maior vínculo mãe-bebê, pelo toque e aconchego nas mamadas. Beneficia também a dentição, a fala e o desenvolvimento da criança.


Em relação à mãe, a amamentação tem como vantagens: o aumento dos laços afetivos com o bebê, a diminuição do sangramento após o parto, ajudando o útero a voltar mais rápido ao normal; é um método natural de planejamento familiar; diminui o risco de câncer de mama e ovário; além de ser econômico e prático, não precisando ser comprado.


Sabendo-se dessas vantagens, enumeramos algumas dicas práticas para uma boa amamentação:


1) Calma. Paciência;

2) Colocar o bebê “barriga com barriga”, com a cabeça na dobra do cotovelo da mãe, abocanhando mamilo e aréola. Puxar delicadamente o queixinho do bebê para que o lábio inferior fique evertido;

3) Após as mamadas, caso o bebê não solte o peito espontaneamente, retirá-lo com o dedo mínimo (introduzir na boca do bebê, ele troca o mamilo pela sucção no dedo e a mãe retira o bebê do peito);

4) Deixar os mamilos ventilados (não abafar, pois pode proporcionar aparecimento de fungos);

5) Ter uma dieta equilibrada;

6) Repor líquidos;

7) Descansar quando o bebê dormir;

8) Evitar uso de bicos artificiais (mamadeira, chupeta, chuquinha) porque há maior risco de contaminação para o bebê e atrapalha o aleitamento materno, provocando confusão de bicos;

9) Ficar alerta para evitar problemas como: fissuras (ferimentos), ingurgitamento mamário (peito empedrado), monilíase (fungo), etc.


Amamentar é um ato de amor. Deve ser prazeroso para o bebê e para a mãe. É importante que haja uma preparação para esse momento tão especial para os dois e que a mãe tenha consciência de que estará oferecendo o melhor alimento, além de afeto e carinho, fundamentais para o equilíbrio emocional da criança. Enfim, a mãe estará oferecendo saúde atual e futura ao seu bebê!

*Os artigos publicados no Site Saúde e Bem Estar são escritos por especialistas convidados pelo domínio notável na área de saúde. As publicações são de inteira responsabilidade dos autores, assim como todos os comentários feitos pelos leitores/internautas.

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar