• Cristiane Sales

Maternidade do Hospital Esperança ganha centro de parto normal


Duas salas totalmente equipadas garantem mais conforto para as gestantes


O Hospital Esperança Recife concluiu uma etapa de melhorias na sua estrutura, passando a oferecer mais comodidade e qualidade no atendimento às mães e aos bebês. A grande novidade é a criação de duas salas de Centro de Parto Normal. Chamadas de PPP (pré-parto, parto e pós-parto), as salas são totalmente equipadas para proporcionar um nascimento seguro e acolhedor para a mãe e seu bebê. Também foram criadas duas suítes máster.


Cada sala PPP possui banheira, cromoterapia acima da banheira, aromoterapia e musicoterapia, onde as pacientes poderão escolher a playlist para o momento do parto. As salas também possuem equipamentos que auxiliam no controle da dor, como bola suíça, bola feijão, espaldar, cavalinho, banqueta, rebozo (tecidos) e um leito especial para parto vertical, onde a gestante pode dar à luz na posição de cócoras.


Nas salas, as gestantes podem passar por todo o trabalho de parto e permanecer por um período após o parto, antes de seguirem para um apartamento. A maternidade do Hospital Esperança Recife conta com 28 leitos, todos do tipo apartamento, para melhor conforto da mãe e do bebê. As duas suítes máster possuem sala de estar e o ambiente do quarto hospitalar é isolado, garantindo mais privacidade e descanso para a mamãe e o recém-nascido.


"Estamos sempre visando o respeito à decisão da paciente sobre a forma como ela quer parir, seja de maneira natural, usando ou não analgesia, ou por cesárea, com data marcada ou não", afirma a médica coordenadora do serviço de ginecologia e obstetrícia do Hospital Esperança Recife, Simone Carvalho. Toda a estrutura para parto natural está instalada no ambiente do hospital, garantindo segurança à paciente, com a presença constante da equipe médica.


O Hospital Esperança Recife tem hoje uma média de realização de 40% de partos normais. O número vem crescendo a cada ano, fruto de um investimento na capacitação de toda a equipe multidisciplinar, especialmente na Emergência Obstétrica.


Durante o período da pandemia do coronavírus, as visitas na maternidade estão suspensas. A partir do mês de julho, a gestante poderá ter o acompanhamento de uma pessoa (que já era permitido no período de março a junho) e, se desejar, uma doula. É importante a gestante estar atenta se o seu acompanhante, sua doula ou sua equipe de fotógrafos (se for o caso) estejam apresentando qualquer sintoma de gripe. É recomendável que pessoas com sintomas como tosse, febre, falta de ar, perda do olfato ou paladar e diarreia não estejam presentes, sejam familiares, acompanhantes, doula ou fotógrafo.


O Hospital Esperança Recife, em parceria com a clínica Ísis Medicina Feminina, também realiza o curso Ciranda Gestacional, que busca atender demandas das gestantes sobre educação, orientação e auxílio em todas as questões que envolvem o ciclo gravídico-puerperal, além de abordar cuidados com recém-nascido e amamentação. Durante o período da pandemia, com a necessidade de distanciamento social e não-aglomeração, os assuntos estão sendo abordados de forma online.


#HospitalEsperança #Maternidade #partonormal #saúdedagestante #Gestação

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar