• Ana Carla Santiago

Governo do Estado implanta terceira etapa do Plano de Monitoramento e Convivência das Atividades Eco


A partir da próxima segunda-feira, 22 de junho, está permitida a reabertura controlada de shopings centers, lojas de varejo de rua com mais de 200m², estabelecimentos de construção civil com 100% de sua equipe e igrejas e templos.


O Governo de Pernambuco anunciou a concretização de mais uma etapa do Plano de Monitoramento e Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19. A partir da próxima segunda-feira, 22 de junho, está permitida a reabertura controlada de shopings centers, lojas de varejo de rua com mais de 200m², estabelecimentos de construção civil com 100% de sua equipe e igrejas e templos. Todos os setores devem cumprir protocolos de segurança, dependendo de como estiver a curva de contaminação no estado. Os critérios de convivência, higiene e comunicação com os clientes estão disponíveis no site: www.pecontracoronavirus.pe.gov.br.


O setor de construção civil está autorizado a operar com 100% do seu efetivo e a regra vale para a Região Metropolitana do Recife (RMR) e o interior de Pernambuco. Lojas de varejo de rua com mais de 200m² poderão funcionar das 9h às 18h, com um cliente a cada 20m². Já os shoppings podem operar com 30% da sua capacidade, no horário das 12h às 20h, seguindo protocolos específicos e realizando controle de fluxo. Será permitido apenas um cliente a cada 10m² e dentro das lojas, 20m² por consumidor. As praças de alimentação só poderão funcionar como pontos de coleta e para serviço delivery. O uso de máscaras será obrigatório e o distanciamento entre as pessoas deve respeitar o limite mínimo de um metro e meio.


As igrejas e templos podem funcionar com 30% da capacidade do seu público, apenas na RMR. As instituições religiosas que oferecem até mil lugares podem receber 50 pessoas e os que comportam mais que essa quantidade, devem abrir espaço para até 300 pessoas. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, reforça que idosos com mais de 60 anos e crianças com menos de 10 anos devem permanecer em casa Nos 85 municípios do Agreste e Zona da Mata, onde os casos ainda não estão estabilizados, as celebrações religiosas continuam proibidas.


“Uma pesquisa da PUC-RIO mostrou que Pernambuco é o estado brasileiro que está há mais tempo com taxa de contágio abaixo de um. Esse dado reforça as informações da nossa Secretaria Estadual de Saúde e mostra que o número de casos, óbitos e demandas por vagas de UTI estão em queda em Pernambuco. Isso mostra o quanto temos agido com responsabilidade e utilizado a ciência em todas as decisões do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19. São números importantes, que nos incentivam a seguir com nosso planejamento no combate à epidemia”, explica Paulo Câmara. O governador reforça ainda que sem uma vacina ou medicamento de eficácia comprovada contra a doença, todos precisarão conviver com o novo coronavírus por tempo indeterminado.


Restrições no interior do estado


As regras da terceira etapa do plano de flexibilização não valem para as regiões de Caruaru, Garanhuns, Palmares e Goiana, que apresentaram aumento na demanda por leitos de UTI. Nestas cidades, que permanecem enquadradas na segunda etapa, só estão autorizadas operações de lojas de material de construção e comércio atacadista (respeitando protocolos); delivery e drive-thru do comércio varejista de rua e de shopping centers; construção civil com 50% de seu efetivo; serviços de saúde, como clínicas e consultórios médicos, odontológicos, fisioterapêuticos, psicológicos e veterinários; além de treinos de futebol profissional.


#PlanodeMonitoramentoeConvivênciacomaCovid #PlanodeConvivênciadasAtividadesEconômicas #GovernodePernambuco #coronavírus #Covid19 #CoronavírusemPernambuco

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar