• Cristiane Sales

Procedimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas voltam a ser realizados em Pernambuco


A partir de hoje (10/06), consultórios, clínicas, laboratórios e hospitais já podem realizar consultas, procedimentos diagnósticos e terapêuticos ambulatoriais, além de cirurgias eletivas, de acordo com o Plano de Convivência com a Covid-19 do Governo de Pernambuco. Para essa retomada, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) publicou nesta terça-feira (09/06), no Diário Oficial do Estado, as determinações para que esses serviços retomem o atendimento ao público com toda a segurança para pacientes e profissionais envolvidos, dando as condições para o distanciamento social e fornecendo ambiente para higienização e EPIs para seus profissionais.


Para acesso aos serviços, será obrigatório o uso de máscaras por pacientes, acompanhantes, profissionais de saúde e colaboradores. Para todos, em locais estratégicos, deverão ser disponibilizados espaços com água, sabão, toalhas de papel descartável e álcool em gel para higienização das mãos. Os profissionais também deverão utilizar os EPIs de acordo com o seu setor de atuação.


A portaria ainda determina a manutenção de uma distância de 1,5 metro entre as pessoas e instituição de uma barreira física de proteção entre os pacientes e atendentes. Quando não for possível, demarcar no chão esse distanciamento. Também deve limitar o número de um acompanhante por paciente, quando for um caso previsto por lei, ou houver necessidade assistencial. Outra medida é agendar, inicialmente, apenas 2 pacientes a cada hora, objetivando evitar aglomerações.


"Estamos publicando essa portaria com diversas determinações para que os atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas possam voltar com total segurança, evitando que haja um aumento no número de casos da Covid-19. Reforçamos que todos os equipamentos devem seguir a risca todas as medidas e contamos também com apoio do público para dar mais esse passo no nosso processo de retomada. É importante que os estabelecimentos trabalhem com uma comunicação efetiva, distribuindo materiais explicativos de boas práticas de prevenção e higiene para todos. Os órgãos de vigilância sanitária estarão atentos e atuando nas inspeções", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.


O documento também reforça a importância de não compartilhar utensílios de uso pessoal, equipamentos e ferramentas de trabalho, como canetas e celular. Caso haja a necessidade de compartilhamento de materiais de trabalho, deve ser realizada a higienização antes da sua utilização por outro trabalhador. As equipes de trabalho também devem ser organizadas em grupos para facilitar a interação e reduzir os contatos. Isso ajudará a minimizar a interrupção da força laboral no caso de um funcionário apresentar sintomas da Covid-19.


Outra ação é manter o teletrabalho ou trabalho remoto quando possível. Os trabalhadores também deverão comunicar o surgimento de sintomas sugestivos do novo coronavírus, se afastando de imediato de seus afazeres. Para as empresas com mais de 20 funcionários, além da sintomatologia, deve ser realizada diariamente a medição de temperatura dos trabalhadores.


Para o ambiente físico, a SES lembra a importância da desinfecção constante antes, durante e após o expediente. Todas as medidas deverão ser monitoradas permanentemente pelos serviços. Cada Conselho de Saúde, responsável pela fiscalização e regulação das atividades profissionais do setor, também estão definindo e publicando os seus protocolos para nortear as atividades de suas categorias.


#CoronavírusemPernambuco #coronavírus #Covid19 #SESPE #GovernodePernambuco #PlanodeConvivênciadasAtividadesEconômicas #EPI #EquipamentosdeProteçãoIndividual

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar