• Cristiane Sales

Importância da Alimentação em Tempos de Isolamento Social



A nutrição é fator determinante para saúde e faz parte do tratamento para doenças agudas e crônicas, principalmente para aquelas doenças cujo tratamento da etiologia ainda não foi descoberto e validado. O Instituto Americano para Pesquisa em Câncer reforça que, em tempos de pandemia, uma alimentação saudável com vegetais, frutas, grãos integrais e feijões promoverá a ingestão de nutrientes como fibras, vitaminas, minerais e fitoquímicos que são essenciais para a manutenção da saúde.


No entanto, o Brasil enfrenta um significativo aumento do sobrepeso e da obesidade em todas as faixas etárias. Lembre-se de que a obesidade é um fator de risco para várias doenças como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. São doenças que colocam pessoas em grupo de altíssimo risco quando se trata da Covid-19. Por outro lado, a desnutrição pode exacerbar um sistema imunológico já comprometido, associando-se ao maior risco de mortalidade.


Uma reserva corporal adequada, capacidade de resposta imune adaptativa precoce e os cuidados nutricionais podem estar associados a melhores resultados da COVID-19.


Devemos considerar que a alimentação saudável é primordial para manter a saúde e é especialmente importante para manter seu sistema imunológico em ótimas condições, assim como aumentar a proteção contra a inflamação associada a doenças crônicas não transmissíveis. Os alimentos oferecem macro e micronutrientes, prebióticos, probióticos essenciais para nosso corpo, alguns deles possuem potencial anti-inflamatório e são capazes de modular o sistema imune, tais como: as frutas e vegetais pelo teor de polifenóis e outros nutrientes que têm atividade antiviral; algumas variedades de peixes fonte dos ácidos graxos da série ômega 3; as fibras que ajudam a manter a integridade da barreira intestinal e a manutenção da microbiota não-patogênica; além da vitamina C, principalmente advinda das frutas frescas, vitamina D e E.


Algumas dicas nutricionais auxiliarão nas suas boas escolhas alimentares:


1- Planeje suas refeições: considerando o equilíbrio dos nutrientes, os alimentos da sua preferência (café da manhã, almoço, jantar e se possível lanche nos intervalos);

2- Aproveite para melhorar seus hábitos alimentares: A) Consuma mais alimentos in natura (frutas, vegetais folhosos, legumes, raízes, sementes e oleaginosas); B) Organize seu tempo para alimentação; C) Controle o consumo de óleos, gorduras, sal e açúcar; D) Cuidado com propagandas “enganosas” sobre alimentos; E) Limite o consumo de alimentos processados (molho de tomate, sucos de polpa ambos industrializados, frutas enlatadas...) e evite os alimentos ultraprocessados (biscoitos, salsicha, outros embutidos, sucos de caixas, batata frita, refrigerantes...);


3- Na hora das compras faça uma lista dos itens necessários, se possível compre online e procure utilizar os alimentos de forma integral (cascas, talos e sementes);


4- Siga o passo a passo da higienização dos alimentos: A) Antes de armazenar, lave as embalagens com água e sabão e borrife álcool 70% ou solução clorada; B) Retire frutas, verduras e legumes dos sacos e armazene em fruteiras. Se for para a geladeira, higienize antes; C) Antes de consumir frutas, verduras e legumes crus, lave em água corrente e sanitize com hipoclorito de sódio/ água sanitária (a diluição e tempo vêm indicados na embalagem);

5- Facilidades para o dia a dia: A) Após servir a refeição, guarde os alimentos em recipientes de vidro na geladeira, esses poderão ser mantidos por até 3 dias de refrigeração; B) Maçã, laranja, limão, goiaba, melão, abacaxi são frutas mais resistentes, as frutas secas e congeladas também podem ser utilizadas; C) As frutas em geral só deverão ser higienizadas na hora do consumo; D) aipo, brócolis, cebola, batata, batata doce e outras raízes, cenoura, abóbora, rabanete são mais resistentes; E) Molhos de tomate fresco na geladeira, tem a durabilidade de até 3 dias e congelado 30 dias; F) Ovos frescos devem ser armazenados em recipientes com tampa sob refrigeração; G) Feijão/ leguminosas podem ser cozidos e congelados; H) Frango, carne bovina e peixes congelados são ideais para planejamento do cardápio;

6- Não faça auto suplementação de vitaminas e/ou minerais;

7- Sempre que necessário procure um nutricionista para orientação individualizada.


Referências: 1) Guia para uma alimentação saudável em tempos de COVID-19 – www.asbran.org.br. 2)LAVIANO et al, 2020. 3) Instituto Americano para Pesquisa em Câncer - AICR, 2020. 4) ZABETAKIS, et al, 2020. 5) ZHOU et al, 2020. 6) BRIGUGLIO et al 2020. 7) ZABETAKIS et al, 2020.


*Os artigos publicados no Site Saúde e Bem Estar são escritos por especialistas convidados pelo domínio notável na área de saúde. As publicações são de inteira responsabilidade dos autores, assim como todos os comentários feitos pelos leitores/internautas.


#IsolamentoSocial #Quarentena #alimentaçãosaudável #EducaçãoAlimentar #coronavírus #Covid19 #nutrição

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar