• Ana Carla Santiago

Dia Internacional de Doação do Leite Humano: a importância da doação durante a pandemia da Covid-19


A data tem como objetivo para incentivar mulheres a doarem o excesso de leite produzido durante a amamentação para recém-nascidos com problemas de saúde ou prematuros internados em unidades neonatais


Imagina praticar a solidariedade ajudando a salvar vidas de recém-nascidos? O 19 de maio, Dia Internacional de Doação do Leite Humano, reforça a importância da doação do leite materno para os bancos de leite de todo o Brasil, que, com a pandemia do novo coronavírus, vêm sofrendo uma queda nos seus estoques.


A data tem como objetivo elaborar campanhas para incentivar mulheres a doarem seu excedente lácteo, o excesso de leite produzido durante a amamentação. Esse material é destinado aos recém-nascidos com problemas de saúde ou prematuros internados em unidades neonatais. O leite materno é fundamental para o desenvolvimento cognitivo do bebê e a sua imunidade: ele protege contra diarréias, infecções respiratórias e alergias, além de diminuir o risco de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade.


Com a pandemia da Covid-19, muitas mulheres estão com receio de realizar as doações, por medo de entrar em contato com o vírus. De acordo com Bernadete Dantas, pediatra da AMA - Clínica de Aleitamento Materno, houve um déficit de, em média, 50% dos estoques de leite humano. “Com o novo coronavírus, houve uma diminuição das doações. Há muita dificuldade para as pessoas levarem o leite até o banco, apesar de contarmos com motorista que busca o material na residência da doadora”, pontua a médica.


Bernadete reforça a importância da doação do leite materno e explica que, tomando todos os cuidados necessários de higiene, o material pode ser coletado e doado sem problemas. Segundo a pediatra, a doadora não precisa sair de casa. “Basta telefonar para o banco de leite que deseja doar e agendar a data para que o material seja coletado na sua própria casa”, orienta.


Para realizar a doação do leite materno, é preciso realizar a higienização das mãos e antebraços com álcool 70% ou água e sabão, além de utilizar máscara e touca para cobrir o cabelo. Frascos de vidro com tampa plástica, como de café solúvel, por exemplo, podem ser utilizados para armazenar o leite: basta lavar com água e sabão e colocá-los para ferver durante 15 minutos em uma panela com água.


O leite deve ser retirado após a amamentação do bebê ou quando as mamas estiverem muito cheias. Para quem tem dúvidas, o site da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano explica o passo a passo neste link: http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=360 Após o processo de ordenha, o frasco com o leite retirado deve ser armazenado no congelador ou freezer por até 15 dias. Após isso, o leite será pasteurizado, examinado e liberado às crianças internadas. De acordo com Bernadete Dantas, as doações podem ser feitas com, no mínimo, 50 ml de leite.


A pediatra reforça a importância e necessidade da doação para o salvamento de vidas. “Pedimos que as mulheres que puderem, não deixem de doar. Tomando os principais cuidados de higienização e acondicionamento do leite, todos ficam seguros. Para a mãe que doa, não falta leite, pelo contrário: quanto mais se tira, mais leite é produzido. Ajudando os bancos de leite, as mulheres ajudam recém-nascidos a ficarem mais protegidos e imunizados, principalmente nesse período da pandemia”, finaliza.


Para saber os locais dos bancos de leite em Pernambuco e como entrar em contato, basta entrar na lista disponibilizada pela Rede Brasileira de Bancos de Leite:

https://producao.redeblh.icict.fiocruz.br/portal_blh/enderecos.php?regiao=Nordeste&idt_estado=17&lista_blh=sim. Para solicitar a coleta domiciliar, basta ligar para uma das unidades e realizar o agendamento.


#DiaInternacionaldeDoaçãodoLeiteHumano #LeiteMaterno #BancodeLeite #DoaçãodeLeiteMaterno #saúdedorecémnascido

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar