banner1.jpg
  • Cristiane Sales

Covid-19: Pernambuco tem maior registro de casos nas últimas 24 horas


Foto: Pixabay

O Estado totaliza 6.876 casos confirmados (4.371 casos graves e 2.505 casos leves) e 565 mortes pelo novo coronavírus.


O Estado de Pernambuco confirmou, nesta quinta-feira (30/04), 682 novos casos da Covid- 19, sendo 326 casos que se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), portanto internados e/ou mais graves, além de outros 356 casos leves. Agora, o Estado totaliza 6.876 casos confirmados (4.371 casos graves e 2.505 casos leves). Dos casos graves, 1.626 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 1.106 estão internados, sendo 202 em UTI e 904 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada. Além disso, há 1.074 pacientes recuperados da doença. Até agora, os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 120 municípios pernambucanos (tabela 1), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países. Para visualizar os casos leves por cidade, é possível acessar a página no endereço: https://dados.seplag.pe.gov.br/apps/corona.html#painel. Também foram confirmados laboratorialmente 27 óbitos (sendo 14 mulheres e 13 homens), de pessoas residentes nos municípios de Recife (14), São Lourenço da Mata (3), Paulista (2), Itapissuma (1), Igarassu (1), Tabira (1), Olinda (1), Bom Jardim (1), Vitória de Santo Antão (1), Lagoa do Carro (1) e Jaboatão dos Guararapes (1). Com isso, o Estado totaliza 565 mortes pela Covid-19. Os pacientes tinham idades entre 37 e 97 anos e faleceram entre os dias 5 e 29 de abril. Dos 27 pacientes que vieram a óbito, 13 apresentavam comorbidades como hipertensão (6), diabetes (8), doença cardiovascular (5), doença renal crônica (2), obesidade (1), doença neurológica (2), sequela de AVC (1) - o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. As faixas etárias dessas pessoas são: 30 a 39 (1), 40 a 49 (3), 50 a 59 (2), 60 a 69 (3), 70 a 79 (9), 80 ou mais (8). Os demais estão em investigação pelos municípios. Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 1.820 casos foram confirmados e 1.185 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde. ATENDE EM CASA


Cumprindo o cronograma de expansão para todas as regiões do Estado, o aplicativo Atende em Casa passará a atender, a partir desta sexta-feira (01/05), a população dos municípios de Moreno, Itapissuma, Ipojuca, Ilha de Itamaracá, Igarassu, Araçoiaba e Abreu e Lima. Com estas novas cidades contempladas, a ferramenta está presente em todos os municípios que compõem a Região Metropolitana do Recife (RMR). O aplicativo também já está em funcionamento em localidades na Zona da Mata Norte, Agreste e Sertão do Estado. No total, já são 18 municípios beneficiados com a iniciativa implementada pelo Governo de Pernambuco em parceria com a Prefeitura do Recife (Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Cabo de Santo Agostinho, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Caruaru, Serra Talhada, Goiana, Garanhuns, Moreno, Itapissuma, Ipojuca, Ilha de Itamaracá, Igarassu, Araçoiaba e Abreu e Lima), contemplando cerca de 4,5 milhões de pessoas. O quantitativo equivale a quase metade de toda a população pernambucana.

Cerca de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES- PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, e e já estão atuando no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais passaram por treinamentos quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde. Até essa quarta-feira (29/04), mais de 36 mil usuários já haviam se cadastrado na ferramenta. Ao todo, foram realizadas 11.852 tele-orientações pelos profissionais. Cerca de 3,5 mil pessoas foram orientadas a procurarem uma unidade de saúde. O aplicativo, disponível pelo site www.atendeemcasa.pe.gov.br e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. A ferramenta, lançada no dia 26 de março, tem o objetivo de evitar que a população procure as unidades de saúde desnecessariamente, diante do atual cenário causado pela pandemia da Covid-19, garantindo orientações virtuais de profissionais capacitados sobre o novo vírus. TECNOLOGIA


A população pernambucana conta, a partir desta quinta (30), com mais uma ferramenta no combate ao novo coronavírus, o Dycovid - Dynamic Contact Tracing. O aplicativo, que já pode ser baixado em celulares com sistema Android e em breve para iOS, realiza o mapeamento do risco de contaminação por meio da identificação de proximidade entre os celulares das pessoas de forma totalmente anônima e com garantia total de privacidade, levando em consideração a duração desse encontro. O APP foi desenvolvido durante o Desafio Covid-19, iniciativa de inovação aberta realizada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Porto Digital e Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). A ação busca apoiar o desenvolvimento de tecnologias para enfrentamento à pandemia da Covid-19. O Dycovid - Dynamic Contact Tracing é uma solução que realiza contact tracing de forma digital e anônima a partir de um aplicativo instalado no celular dos cidadãos. Ele permite identificar o fluxo de contaminação do Covid-19, mapeando, de forma automatizada, como o vírus está passando de pessoa para pessoa. Os principais benefícios são: interromper a transmissão contínua e reduzir a propagação de uma infecção; alertar os contatos sobre a possibilidade de infecção e oferecer aconselhamento preventivo ou cuidados profiláticos; oferecer diagnóstico, aconselhamento e tratamento a indivíduos já infectados; e aprender sobre a epidemiologia de uma doença em uma população específica. A startup Mamba Labs, responsável pela criação da aplicação Dycovid - Dynamic Contact Tracing, é voltada para o desenvolvimento de soluções envolvendo tecnologias nos ramos de inteligência artificial, processamento de dados, realidade aumentada e aplicações comerciais. O projeto contou com apoio da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O Desafio Covid-19 conta, ainda, com outras sete iniciativas para ajudar no enfrentamento aos efeitos da pandemia em Pernambuco - com possibilidade de expandir a atuação para outros estados e até mesmo para fora do País.


#CoronavírusemPernambuco #coronavírus #Covid19 #SESPE #AtendeemcasaCovid19 #Dycovid

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo