• Cristiane Sales

UPAE de Petrolina vira unidade dedicada para a Covid-19


Unidade já está com 10 leitos em funcionamento. Outros 90 serão abertos, sendo 20 de UTI


Seguindo o planejamento de expansão da rede de saúde para o enfrentamento ao novo coronavírus em Pernambuco, o Governo de Pernambuco abre, nesta quarta-feira (1º/04), dez leitos intermediários na Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE) de Petrolina, no Sertão do Estado, dedicados e exclusivos para pacientes com quadros suspeitos, ou confirmados da Covid-19. O fluxo de atendimento na unidade será regulado pela Central de Regulação Interestadual de Leitos (CRIL), que encaminhará usuários admitidos em serviços da Região que se encaixem nos critérios para Síndrome Respiratória Aguda Grave com suspeita ou confirmação de Covid-19. "Com a implementação dos leitos intermediários para pacientes com suspeita ou confirmados para a Covid-19 na UPAE Petrolina, damos mais um passo na qualificação da nossa rede de saúde para a pandemia do novo coronavírus, aumentando o número de leitos destinados a esses usuários no Sertão pernambucano. Por determinação do governador Paulo Câmara, o Governo de Pernambuco tem o compromisso de preparar a rede de Saúde para o atendimento dos casos", comenta o secretário estadual de Saúde, André Longo. Os leitos de cuidados intermediários são voltados para pacientes com quadros considerados moderados, que não precisam de suporte de respirador. Na UPAE de Petrolina, a previsão é que sejam abertos, até o final de abril, um total de 100 leitos, sendo 20 de UTI. LEITOS


Para lidar com a assistência voltada aos pacientes com a Covid-19, o Governador Paulo Câmara já anunciou a criação de 1 mil novos leitos dedicados para a doença em Pernambuco, sendo 400 de UTI e 600 de enfermaria. Nos últimos dias, 290 leitos já foram abertos, sendo 90 de UTI e 200 de enfermaria. Além disso, a Prefeitura do Recife também já realizou a abertura de 106 leitos, sendo 31 de UTI, no Hospital da Mulher e na Policlínica Amaury Coutinho. O Governo de Pernambuco também requisitou o Hospital Alfa, unidade privada localizada na zona Sul do Recife, que estava fechada desde 2018. A estrutura já está passando por reformas e o hospital passará a compor a rede estadual de saúde, atuando de forma dedicada para a atenção aos pacientes com a Covid-19, garantindo a ampliação da assistência à população em Pernambuco. Ao todo, a unidade contará com 230 leitos, sendo 100 de UTI. BRITES DE ALBUQUERQUE


Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (1º/04), o secretário André Longo informou que o Unicordis, unidade privada que havia sido requisitada administrativamente pelo Governo do Estado, foi descartada dos planos do Governo. As análises da equipe de engenharia constataram problemas estruturais na unidade, que iriam atrasar a operação. No entanto, como substituição, o Governo de Pernambuco vai utilizar a Maternidade Brites de Albuquerque, localizada na PE-15 em Olinda. O serviço vai contar com 100 leitos, sendo 40 de UTI. UPAE GOIANA


No plano de expansão de leitos para a Covid-19 no Estado, além da unidade de Petrolina, outras UPAEs também serão transformadas em unidades voltadas para o tratamento da doença. Uma delas é a unidade localizada em Goiana, que foi construída pelo grupo Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e seria inaugurada, sob gestão estadual ainda no primeiro semestre deste ano. A FCA já iniciou o processo para equipar o serviço, que vai abrigar 100 leitos e deve ser aberta até o final de abril, com a gestão do Governo de Pernambuco. Além disso, o grupo Fiat ainda vai doar à Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) 38 veículos para as ações de vigilância e assistência no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. SERRA TALHADA


O Governo de Pernambuco está atuando para viabilizar um hospital de campanha em Serra Talhada exclusivamente para o atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19. A previsão é que a estrutura esteja em funcionamento em meados de abril na área do estacionamento do Hospital Prof. Agamenon Magalhães (Hospam), que também é gerido pelo Estado. Todo o processo vem sendo encabeçado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), com o apoio da XI Gerência Regional de Saúde (Geres) e do Hospam. O Hospital de Campanha contará com 100 leitos clínicos, divididos em 10 enfermarias, sendo uma delas pediátrica. Toda a estrutura de apoio também será montada no mesmo espaço. Com a aprovação do projeto de engenharia, a expectativa é que a empresa responsável consiga erguer o hospital em até 8 dias. "Por determinação do governador Paulo Câmara, estamos montando 1 mil leitos de enfermaria e de UTI por todo o Estado para dar assistência aos pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19 em Pernambuco. A estrutura que será montada em Serra Talhada é importante para receber os pacientes da região, dotando a Região o da capacidade de absorver a demanda que venha a surgir na localidade", afirma o secretário André Longo. Atualmente, o Hospam já possui uma área exclusiva para atendimento da população com queixas respiratórias. A Unidade Respiratória conta com emergência com 7 leitos de observação e 14 de internamento, sendo 1 com a disponibilidade de ventilação mecânica, além de posto de enfermagem e consultório médico. Ao chegar ao local, os pacientes são classificados de acordo com a gravidade de cada caso e a espera, montada na área externa, foi organizada para manter o distanciamento entre os pacientes. A Unidade Respiratória é totalmente separada das outras áreas do hospital e está em funcionamento desde o último dia 25 de março. MUNICÍPIOS


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) expediu documento destinado aos prefeitos do Estado, recomendando a instalação de leitos de UTIS nas redes municipais de saúde. A orientação, assinada pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, determina que, nas cidades com mais de 100 mil habitantes, também sejam instaladas estruturas com leitos de retaguarda, para dar suporte ao sistema público. O Ministério Público está exigindo, ainda, a execução dos Planos de Contingências Municipais, através da utilização das ferramentas e pessoal existentes nas Secretarias de Assistência Social e de Saúde. “Nós estamos com várias iniciativas para ampliar leitos de UTI e de enfermaria em Pernambuco, inclusive contando com a ação enérgica da Prefeitura do Recife. Seria muito bom que municípios com pujança econômica e aqueles que são polos regionais também façam esse esforço para ampliar leitos e ajudar na resposta necessária para enfrentar a Covid-19, somando forças. Neste momento temos que pensar na vida das pessoas. O Estado já está fazendo sua parte, mas precisamos que os municípios se associem a este trabalho e invistam os recursos das cidades, já que recebem repasses do teto de Média e Alta Complexidade do Ministério da Saúde”, destacou André Longo.


#UPAE #CoronavírusemPernambuco #coronavírus #Covid19 #SESPE #Hospam

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar