• Cristiane Sales

Secretaria de Saúde de Pernambuco divulga novo boletim sobre o Covid-19




A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informa que, desde a última terça-feira (25.02) até a manhã desta segunda-feira (02.03), foi notificada de 14 casos suspeitos de covid-19 (confira tabelas abaixo). Até o momento, já foram descartadas 10 suspeitas e outras 4 continuam em investigação.


Do total de casos notificados, 7 foram acolhidos no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), referência da rede pública estadual para esse tipo de suspeita, e 7 em hospitais particulares da capital pernambucana e de Olinda. Os pacientes são residentes do Recife (9, sendo 2 em investigação e 7 descartados), Caruaru (1 descartado), Jaboatão dos Guararapes (1 descartado), Olinda (2 em investigação) e Itália (1 descartado).


Dos 10 casos descartados, 3 não positivaram para nenhum vírus respiratório, 2 foram positivos para influenza B e 4 para influenza A(H1N1). Um caso foi positivo para beta coronavírus OC43 (resultado do Instituto Evandro Chagas, do Pará), um tipo de coronavírus já conhecido anteriormente e com circulação sazonal no mundo, sendo diferente do atual covid-19. O beta coronavírus OC43 já tinha sido identificado em Pernambuco em fevereiro de 2019, após um surto de síndrome gripal em um navio. Importante destacar que os tipos de coronavírus são responsáveis por cerca de 10% das infecções respiratórias no mundo e que o OC43 é conhecido por casos leves e moderados.


Dos casos suspeitos, 1 está em isolamento em unidade privada. Os outros 3 receberam alta e as devidas orientações para isolamento domiciliar. Esses estão sendo permanentemente monitorados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica e da Atenção Primária dos municípios (02 residentes no Recife e 01 em Olinda).


DESCENTRALIZAÇÃO DOS EXAMES


A partir desta quarta-feira (04.03), o Ministério da Saúde (MS) inicia a distribuição de testes (protocolos de Berlim) para diagnóstico do novo coronavírus para 13 Estados brasileiros, mais o Distrito Federal. No Nordeste, os testes serão para Bahia, Ceará, Sergipe e Pernambuco. Com a chegada dos kits, o MS irá capacitar os técnicos estaduais in loco.


Em Pernambuco, os testes serão realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). O Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz-PE) será parceiro do Lacen-PE, estudando a biologia do vírus, com sequenciamento genético e análises comparativas por ferramentas de bioinformática. "Essa descentralização é de suma importância para que o país possa dar uma resposta ainda mais rápida aos pacientes e a toda sociedade sobre as suspeitas de coronavírus. Agilizar o diagnóstico e aprofundar as pesquisas sobre o vírus são fatores determinantes para o desdobramento das ações. O Lacen-PE e o Instituto Aggeu Magalhães, aqui em Pernambuco, já têm expertise na pesquisa científica e em diversos exames laboratoriais, como das arboviroses e de influenza, e com mais esse acréscimo fortalecemos ainda mais nossa rede de saúde e a produção científica", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.


CONASS


O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) encaminhou, nesta segunda (02.03), um ofício ao Ministério da Saúde solicitando recurso extraordinário no valor de R$ 1 bilhão - R$ 4,5 por habitante. Desse total, em torno de R$ 43 milhões seriam repassados para Pernambuco.


O objetivo é que a verba seja distribuída entre todos os Estados brasileiros para compra de insumos, equipamentos e contratação de pessoal para atuar junto aos possíveis casos de covid-19 no Brasil. O Conass reforça que o quantitativo é indispensável para preparar a rede pública e deixá-la apta para assistir casos graves da doença.


No ofício do Conass, também é solicitada a "habilitação célere dos novos leitos de UTI pleiteados pelos Estados e municípios, com respectivo repasse financeiro imediato e permanente". O Conselho ainda pontua que o novo aporte financeiro é complementar as ações já em curso pelo órgão federal.


REDE DE SAÚDE


Desde o final de janeiro, Governo de Pernambuco trabalha para preparar a rede de saúde para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus. Além de enviar diversas notas técnicas sobre o assunto e repassar os boletins do Ministério da Saúde para os serviços da rede, a SES-PE montou um plano de contingência e capacitou os profissionais de saúde para que seja realizado o manejo clínico correto do paciente.


Além do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, o Hospital Correia Picanço (HCP) e o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) são as referências estaduais paras possíveis casos suspeitos do novo coronavírus. O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco também vem se estruturando para se tornar referência. A SES-PE ressalta que os pacientes não devem procurar diretamente as unidades de referência.


O primeiro atendimento deve ser feito na unidade de emergência mais perto de sua residência, como UPAs e policlínicas. Havendo necessidade, esses serviços encaminharão para os hospitais de referência, seguindo o protocolo vigente. Vale destacar ainda que os hospitais privados também contam com estrutura apta para atender casos suspeitos e aqueles que têm plano de saúde devem se dirigir a suas unidades conveniadas.


INVESTIMENTOS


Um total de R$ 240 mil já foram repassados para que os hospitais Universitário Oswaldo Cruz e Correia Picanço - referências no atendimento dos casos suspeitos da doença - adquiram insumos e equipamentos de proteção individual. A SES-PE também está realizando uma compra emergencial de insumos para manter a rede estadual preparada e abastecida para os possíveis atendimentos à população, além de já estar encaminhando equipamentos hospitalares para o Huoc. Esse processo tem um investimento adicional de cerca de R$ 1,7 milhão.


O governador Paulo Câmara também encaminhou à Assembleia Legislativa do Estado, em caráter de urgência, projeto de lei para criar 120 novos cargos para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (referência estadual em infectologia), com o objetivo de reforçar o quadro da unidade com médicos e demais profissionais de saúde, além de proporcionar a abertura de 10 novos leitos de UTI.


FAKE NEWS


A Secretaria Estadual de Saúde ainda alerta para a circulação de fake news por meio de mídias sociais e aplicativos de compartilhamento de mensagens. Neste momento, é importante que a população cheque as informações e, na dúvida sobre a veracidade da mensagem, não compartilhe. A SES-PE e o Ministério da Saúde, por meio de seus canais oficiais, disponibilizam as informações oficiais e seguras sobre a doença. Informações sobre o coronavírus também podem ser obtidas a partir do telefone 136 (Disque Saúde). Ainda é valido alertar que a propagação de notícias falsas, que podem trazer danos à saúde pública, é passível de sanções jurídicas.


#coronavírus #CoronavírusemPernambuco #Covid19 #SESPE

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar