• Cristiane Sales

Samu promove treinamento sobre carnaval e coronavírus



Capacitação também aborda atendimento pré-hospitalar a possíveis casos suspeitos do novo coronavírus


Profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) começaram a receber, esta semana, treinamento para atuar durante o Carnaval, quando o órgão da Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife colocará nas ruas a maior operação já realizada na capital pernambucana. Nos dias da folia, o Samu vai atuar na cidade com 33 ambulâncias e 36 motos, dando suporte a todos os polos da festa e atendendo aos chamados da Central 192. Iniciada nessa quarta-feira (12), a capacitação acontece na sede do Samu, na Boa Vista, até a próxima segunda (17), e inclui atualizações sobre o novo coronavírus.


O treinamento, dividido em seis turmas, também se estende a profissionais do Corpo de Bombeiros, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e trabalhadores aeroportuários, totalizando cerca de 250 participantes, que repassarão o conteúdo para os demais colegas de trabalho. O coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Samu Metropolitano do Recife, Petrus Andrade Lima, conduziu a capacitação, que incluiu informações sobre o atendimento pré-hospitalar aos pacientes com suspeita de infecção pelo coronavírus, o papel de cada órgão na atenção aos pacientes, como o Samu deve atuar nos casos suspeitos, quais equipamentos de proteção individual devem ser utilizados, como as ambulâncias têm de estar para receber os pacientes e como devem ser higienizadas depois, entre outras orientações.


Todos esses fluxos estão na Norma Operacional 01/2020, produzida pelo Samu, seguindo orientação da Secretaria de Saúde de Pernambuco, Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde. “O Samu é um dos pontos de entrada do sistema de saúde, por isso a nossa equipe precisa estar muito atenta aos detalhes, tanto para o cuidado com o paciente quanto com o próprio profissional. Estamos dando orientações de conduta que vão do atendimento telefônico feito pela central até o momento do socorro”, afirma Petrus Andrade Lima.


A técnica da Vigilância Epidemiológica do Recife, Denise Oliveira, explicou que, desde o fim de janeiro, a Secretaria de Saúde do Recife promove capacitações sobre o coronavírus para os profissionais da Atenção Básica, Média e Alta Complexidade e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além dos núcleos de epidemiologia das unidades de saúde municipais e privadas. “O Brasil ainda não tem casos confirmados de infecção por coronavírus, o Recife não tem sequer casos suspeitos, mas estamos atentos e preparados para atuar caso surjam casos na cidade”, garantiu Denise.


De olho no aumento do número de turistas na capital pernambucana por causa do período carnavalesco, também serão dadas orientações para os profissionais da Secretaria de Turismo Esportes e Lazer do Recife (Seturel), representantes do trade turístico, do sindicato dos taxistas e da Uber/ 99. A Secretaria Municipal de Saúde também está produzindo banners, cartazes e folders para os serviços de saúde e população em geral, incluindo informativos para viajantes em português, inglês, espanhol e mandarim.


Durante os dias da folia de Momo, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) estará a postos 24 horas por dia com equipe de plantão para realizar o monitoramento e investigação de casos de doenças de interesse à saúde pública, tentando conter, com agilidade, a transmissão de doenças e a ocorrência de surtos. Nesse período festivo, a atenção já é sempre redobrada por causa do grande fluxo de turistas no Recife, que podem trazer vírus típicos das cidades onde moram e que comumente não circulam na capital pernambucana. Este ano, há uma atenção especial por causa do risco de chegada do novo coronavírus.


ESQUEMA


No Carnaval, o Samu vai atuar na capital pernambucana com 33 ambulâncias (dez a mais que em 2019) e 36 motos, dando suporte a todos os polos da festa e atendendo aos demais chamados da Central 192. “Este ano a Secretaria de Saúde do Recife vai colocar nas ruas a maior operação já realizada na capital pernambucana. As motolâncias têm uma agilidade maior do que as ambulâncias, facilitando nosso descolamento em meio aos blocos. Elas vão circular fazendo rondas ostensivas em toda a cidade - não vão esperar os chamados. O técnico de enfermagem que vai na moto já consegue fazer os primeiros socorros até de casos de parada cardíaca, por exemplo”, destacou o coordenador do Samu Metropolitano do Recife, Leonardo Gomes.


De acordo com o gestor, outro ponto que agiliza os atendimentos são os smartphones disponíveis, desde dezembro, nas motolâncias e ambulâncias do Samu Recife. Desde então, os socorristas recebem os acionamentos através dos aparelhos, junto com a rota e o prontuário médico eletrônico com as informações preliminares do paciente. O novo sistema de acionamento remoto das ambulâncias se assemelha à forma como os motoristas de aplicativos de mobilidade, como o Uber, recebem e aceitam as corridas.


No Carnaval, o Samu Metropolitano do Recife contará com um posto avançado na Avenida Alfredo Lisboa, no Bairro do Recife, próximo ao Museu Cais do Sertão, em frente ao Armazém 10, iniciando as atividades às 19h e encerrando sempre uma hora após o término das apresentações no palco principal. A equipe que atuará neste posto será composta por dois médicos, dois enfermeiros e dois técnicos de enfermagem, além de contar com o apoio de duas viaturas, sendo uma de suporte avançado e uma de suporte básico.


Na Avenida Marquês de Olinda, ainda serão posicionadas três ambulâncias de suporte básico para atendimentos mais ao sul do palco do Marco Zero, facilitando o acesso ao serviço pelos foliões. Durante todo o Carnaval, o Samu também disponibilizará cinco ambulâncias de suporte básico para os cinco Distritos Sanitários que terão polos de animação descentralizados. Nos dias de folia, a população ainda poderá acionar a assistência pré-hospitalar a qualquer momento pelo telefone 192.


GALO


Durante o desfile do Galo da Madrugada, o Samu terá cinco postos montados em locais estratégicos do percurso do bloco, a partir das 7h até o término do desfile. Os postos estarão na Praça Sérgio Loreto, no Pátio do Carmo, na Avenida Dantas Barreto (em frente ao Edifício San Rafael), Rua do Sol (esquina com Matias de Albuquerque) e Rua 1º de Março (Policlínica Centro). Cada posto terá uma ambulância de suporte básico, três médicos, três enfermeiros e cinco técnicos de enfermagem. Também estará de prontidão uma ambulância de suporte avançado. Equipes de motosocorristas farão atendimentos durante todo o desfile do bloco.


#Samu #Sesau #coronavírus #Carnaval #Anvisa #OMS #ministériodasaúde

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar