banner1.jpg
  • Ana Carla Santiago

Retinoblastoma é o tumor ocular mais comum entre as crianças



Foto: Divulgação/Prefeitura de Lajedo

O retinoblastoma é o câncer ocular mais comum na infância. É um tipo de tumor maligno da retina, o tecido neurológico que recobre o fundo do olho. Geralmente, esse tumor afeta crianças antes dos 5 anos de idade, podendo ser de caráter hereditário ou não. O paciente já pode nascer com o retinoblastoma ou desenvolver a doença nos primeiros anos de vida. O tumor, que atinge uma a cada 20 mil nascidos vivos, pode atingir um ou os dois olhos da criança.


O oftalmologista Ermano Melo, que atua na clínica Oftalmax, explica que o sintoma mais comum da doença é a leucocoria, uma imagem branca visualizada pela pupila. Isso acontece porque o tumor descola a retina e há uma perda do reflexo vermelho normal do olho. “Algumas vezes, fotografias podem revelar esse reflexo branco e chamar a atenção da família para buscar um diagnóstico. A doença também pode provocar sangramentos dentro do olho, estrabismo e glaucoma secundário”, diz o especialista.


O retinoblastoma é um tumor grave e que pode levar à morte da criança se não for tratado a tempo. O tratamento depende da extensão do tumor e se um ou dois olhos foram atingidos. Pode ser realizada uma enucleação, ou seja, a retirada do olho, assim como termoterapia transpupilar, braquiterapia, laser, radioterapia e quimioterapia. De acordo com Melo, também pode haver uma combinação de tratamentos.


Segundo o oftalmologista, o diagnóstico é feito através do Teste do Olhinho, realizado em recém-nascidos, e de exames oftalmológicos anuais de prevenção. “Independente da criança apresentar sintomas, é necessária a prevenção. Os métodos de tratamento têm ajudado bastante os pacientes, mas o mais importante é o diagnóstico precoce”, reforça o médico.


#Retinoblastoma #CâncerOcular #DoençaOftalmológica #Oftalmologia #TestedoOlhinho #Oftalmax #Leucocoria

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo