banner1.jpg
  • Cristiane Sales

Recife ganha prêmio nacional com trabalho sobre sífilis


Foto: Divulgação/Sesau PCR

A Secretaria de Saúde do Recife é uma das vencedoras da "16ª Mostra Brasil, aqui tem SUS", na temática Vigilância em Saúde


Representantes da Secretaria de Saúde da Prefeitura do Recife apresentaram, nesta semana, em Brasília, experiências exitosas desenvolvidas na capital pernambucana. Pelos menos três assuntos foram levados ao 35º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems): o enfrentamento à sífilis, o trabalho para controle do mosquito Aedes aegypti e redução das arboviroses, além do fortalecimento da Educação Permanente em Saúde, através dos programas de residência. Com a apresentação do Grupo de Trabalho sobre a Sífilis, a PCR foi uma das vencedoras da "16ª Mostra Brasil, aqui tem SUS", na temática Vigilância em Saúde, nessa quinta-feira (4).


O trabalho apresentado pela equipe do Recife foi “Grupo de Trabalho sobre a sífilis: ações estratégicas para o enfrentamento à sífilis”, no qual foram abordadas as intervenções realizadas na capital para frear o aumento de casos da doença, como a descentralização de unidades para testes rápidos, o treinamento de 800 profissionais da rede sobre o tema e a elaboração do Plano Municipal de Redução da Sífilis.


A chefe de Divisão de Monitoramento da Secretaria de Saúde do Recife, Juliana Ribeiro, representou o GT da Sífilis na hora de receber o prêmio no palco. "A premiação foi um reconhecimento super importante pro município. É um trabalho complexo que a gente vem desenvolvendo intersetorialmente com muito afinco e envolvimento de todas as diretorias executivas da Secretaria de Saúde do Recife. O GT vem trazendo resultados interessantes pro município em relação à detecção e monitoramento dos casos da sífilis; temos conseguido observar melhor esses indicadores de saúde", comemorou a representante do GT.


Em outra sala, houve apresentação do trabalho sobre a “Gestão municipal dos programas de residência na área da saúde: situação, limites e possibilidades”. A experiência destacou a importância dos programas do Recife, em que um dos objetivos é a educação voltada para a transformação da realidade. Em 2010, eram ofertadas duas vagas, enquanto atualmente 192 profissionais são formados pelos nove programas, a cada ano.


Ainda dentro do Congresso, ocorreu o 1º Encontro Nacional do Projeto Aedes na Mira. O Recife apresentou a Proposta de Monitoramento do Plano de Enfrentamento às Arboviroses 2018/2019, cujo foco é acompanhar mais de 70 ações das 17 Secretarias da Prefeitura do Recife e de outros órgãos municipais ao longo do ano. Além disso, a cidade ainda possui outras estratégias, como as ovitrampas, as Brigadas Contra o Mosquito, a técnica do mosquito estéril e, mais recentemente, as Estações Disseminadoras.


O cronograma de atividades do encontro incluiu ainda apresentação de 300 projetos de intervenção de todo o País, entre os quais estavam trabalhos desenvolvidos pelas equipes de Vigilância Ambiental dos Distritos Sanitários. Um deles foi o tratamento e destinação de pneus no combate às arboviroses, desenvolvido pelo Distrito 1, que envolve bairros da região central da cidade. Outro destaque foi o trabalho do Distrito 7, que compreende bairros da zona Norte, com um projeto de intervenção para promoção e prevenção dos casos das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

#MostraBrasilaquitemSUS #Sesau #SecretariadeSaúdedoRecife #Sífilis

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo