• Cristiane Sales

Recife continua vacinando grupos prioritários contra gripe


Embora a capital pernambucana tenha ultrapassado a meta global, crianças e pessoas com doenças crônicas da cidade ainda precisam se vacinar


A partir de hoje (03/06), os 170 postos de vacinação (unidades de Saúde da Família, Upinhas, unidades Básicas Tradicionais e policlínicas) da Prefeitura do Recife continuarão disponibilizando a vacina contra gripe para as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. Na última terça-feira (28), o Recife foi a primeira capital do Nordeste e uma das três primeiras capitais do Brasil a bater a meta de vacinar 90% do público prioritário estabelecido pelo Ministério da Saúde. Desde o dia 10 de abril, foram aplicadas cerca de 420 mil doses de vacina contra gripe na capital pernambucana, representando 93% da população total.


As salas de vacina da Secretaria de Saúde do Recife funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A lista com os endereços dos 170 postos continua disponível no site da Prefeitura do Recife. A partir da próxima segunda, não haverá mais salas de vacinação funcionando em horário estendido.


Apesar de ter ultrapassado a meta global, a Secretaria Municipal de Saúde chama atenção para a necessidade de imunizar as crianças de 6 meses a menores de 6 anos e também as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, como diabetes, hipertensão, asma, insuficiência cardíaca, entre outras. Esses dois grupos ainda estão com a cobertura abaixo dos 90% recomendado pelo Ministério da Saúde.


O Recife já atingiu a meta de vacinação das gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filho há menos de 45 dias), idosos, profissionais de saúde e professores de escolas públicas e privadas do Recife. Também fazem parte dos grupos prioritários os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade em cumprimento de medidas socioeducativas; detentos e funcionários do sistema prisional, além de policiais civis e militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. Para esses últimos grupos, o Governo Federal recomenda a vacinação, mas não exige cumprimento de meta.


De acordo com o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, a Secretaria Municipal de Saúde vai continuar avaliando periodicamente a aplicação das vacinas na capital para poder fazer o melhor uso possível das vacinas remanescentes. “Nosso foco é, primeiramente, garantir as vacinas pras crianças e pessoas com doenças crônicas que ainda faltam se vacinar, já que esses grupos prioritários têm mais risco de gravidade e até mesmo de morte caso haja infecção pelo vírus influenza. Vamos continuar adotando estratégias como a busca ativa nas comunidades”, afirmou o gestor.


#PrefeituradoRecife #Vacinação #VacinacontraGripe #Gripe #Influenza #SecretariadeSaúdedoRecife

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar