• Cristiane Sales

Projeto Jogue Limpo com Noronha realiza instalação de pontos de entrega voluntária de lixo



O Projeto Jogue Limpo com Noronha está chegando a mais uma etapa com a instalação de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), em parceria com a Fundação Banco do Brasil, cada um deles com quatro contentores, identificados pelas cores amarela (metal), vermelho (plástico), azul (papel) e verde (vidro). Já foram instalados três PEVs, que estão localizados no Porto de Santo Antônio, em frente ao Centro de Geração e Renda e no Aeroporto. Até o final do mês os outros Pontos de Entrega serão colocados em áreas públicas e de grande circulação, totalizando vinte PEVs e oitenta contentores. Nos pontos de ônibus vão ser instaladas mais dois, destinados para resíduos orgânicos e materiais recicláveis. Em breve a ilha receberá ecopontos para eletroeletrônicos, pilhas e baterias. O administrador de Noronha, Guilherme Rocha, diz que a ação faz parte da preocupação com o santuário ecológico, que merece sempre cuidado por parte do poder público. “Nosso compromisso, desde o início, foi de fortalecer a prática de uma gestão sustentável aqui na ilha. Iniciando com o Noronha Plástico Zero, agora colocando em prática o Jogue Limpo, vamos aos poucos vencendo obstáculos e atingindo objetivos para Noronha se desenvolver pensando na natureza”, comenta o administrador. Esse é um passo importante para o arquipélago, porque vai transformar Noronha em exemplo de coleta seletiva, tornando-a mais eficiente e econômica. Porque a triagem dos resíduos será feita de maneira mais rápida na Usina de Tratamento de Resíduos Sólidos (UTRS), consequentemente diminuindo o custo mensal para o tratamento do resíduo, que poderá ser revertido o que iria ser gasto para outra área. Além de ser ambientalmente correta Para a superintendente de Meio Ambiente de Fernando de Noronha, Daniele Mallmann, o objetivo é estimular o noronhense a descartar os resíduos de forma ambientalmente adequada, além de facilitar o trabalho das pessoas envolvidas na triagem de resíduos. “A instalação de Pontos de Entrega Voluntária estimula separação dos resíduos na fonte e a entrega voluntária de materiais recicláveis pelos geradores. Na prática, aumenta a eficiência da coleta seletiva e reduz o trabalho de triagem (separação) feito na usina, que, além de demandar muito esforço, não tem a eficiência da separação na fonte. Hoje, a maior parte do resíduo chega misturado à UTRS e com isso, muito material, apesar dos esforços de triagem, acaba perdendo seu potencial de reciclagem. Com uma ação simples como a separação do próprio resíduo, as pessoas podem facilitar o trabalho dos profissionais envolvidos na limpeza da ilha e contribuir para que este resíduo tenha um tratamento ambientalmente adequado”, diz Daniele.

*Com informações da Assessoria de Imprensa de Fernando de Noronha

#FernandodeNoronha #NoronhaPlásticoZero #ProjetoJogueLimpocomNoronha #Sustentabilidade #MeioAmbiente

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar