• Cristiane Sales

Atenção à saúde das crianças no mês de férias


Pediatra orienta sobre as principais doenças e os cuidados que devem ser adotados


Janeiro é mês de férias e de verão, duas combinações perfeitas para a diversão das crianças. Mas, assim como em outros períodos do ano, é preciso ficar atento a algumas doenças e pontos que podem afetar a saúde dos pequenos. O médico coordenador do setor de pediatria do Hospital Esperança Olinda, Igor Colaço, cita algumas delas.


Insolação


As horas de exposição ao sol e ao calor intenso podem provocar tontura, vômito, dor de cabeça e febre. Os sintomas costumam aparecer entre 24 e 48 horas após a exposição ao sol. "A melhor forma de prevenir a insolação é não exagerar na exposição da criança ao sol, mesmo com o uso de protetor solar. Também se deve reforçar a hidratação delas", orienta o médico.


Diarreia


A doença pode surgir através da ingestão de alimentos contaminados, principalmente aqueles adquiridos no comércio informal em praias, que, se mal armazenados ou manuseados, podem levar a uma intoxicação alimentar. A dica também é manter a criança hidratada e, se não melhorar, procurar um serviço médico para atendimento pediátrico.


Infecção urinária


A infecção urinária também é outra doença comum no período e que acomete principalmente as meninas. Uma das possíveis causas é a permanência com maiô e biquíni molhados por muito tempo. A doença é caracterizada pela ardência na hora de fazer xixi. A dica é retirar a roupa de banho logo que a brincadeira na água terminar e estimular a criança a ir ao banheiro regularmente, pois a retenção da urina também pode provocar o surgimento da infecção.


Otite


O contato em excesso com a água também pode levar ao surgimento de infecção no ouvido. Os principais sintomas são dor, sensação do ouvido abafado ou zumbido e a presença de secreção do canal auditivo. "Nestes casos, é essencial um pediatra para avaliar a necessidade de tratamento específico", alerta Igor Colaço.


Micoses


As micoses merecem atenção nesta época do ano, devido ao tempo prolongado com roupas molhadas, além de mãos e pés úmidos. Panos brancos e as tíneas são as lesões fúngicas mais frequentes. A pitiríase versicolor (pano branco) se caracteriza por lesões geralmente circulares mais frequentes no tronco, braços e couro cabeludo, que não causam sintomas. Já as tíneas (popularmente conhecidas como "tinhas") causam lesões avermelhadas e bem delimitadas com prurido. Podem ocorrem na região inguinal (Tinea cruris), pés (Tinea pedis) e couro cabeludo (Tinea capitis). Um médico precisa analisar qual tipo de micose a criança adquiriu para indicar o tratamento adequado.


Brotoejas


O calor e o suor podem levar ao surgimento de brotoejas, erupções na pele geralmente na cor avermelhada, um tipo de dermatite provocada pela obstrução dos ductos das glândulas que produzem o suor. Nesta época do ano, evite que a criança use roupas muito quentes e prefira as que têm mais algodão nos tecidos, facilitando a evaporação do suor. "Também é preciso evitar banhos muito quentes e deixar a criança em locais mais ventilados", explica Igor Colaço.


Acidentes domésticos


Como as crianças passam mais tempo em casa nas férias, é preciso também estar atento aos acidentes domésticos. É sempre bom lembrar de checar a segurança de grades de escadas, ponteiras para as quinas dos móveis pontiagudos, as tampas de proteção das tomadas e os tapetes antiderrapantes. Cozinha e banheiros merecem mais atenção, principalmente aos armários onde são guardados medicamentos e produtos de limpeza.


#Saúde #SaúdeeBemEstar #InfecçãoUrinária #Otite #Micoses #AcidentesDomésticos #Brotoejas #Diarreia #Insolação #SaúdedaCriança

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar