banner1.jpg
  • Cristiane Sales

Dia Mundial da Alimentação: FAO faz alerta sobre fome e obesidade


Foto: Reprodução

José Graziano da Silva, diretor geral da FAO


Hoje (16/10) mais de 150 países celebram o Dia Mundial da Alimentação, data de fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em 1945. Para marcar a data, a entidade realiza hoje, em sua sede em Roma, um ato central para chamar a atenção para o tema e somar esforços contra a fome e a desnutrição. Este ano, a campanha tem o lema 'Nossas ações são nosso futuro. Um mundo #FomeZero para 2030 é possível' e se inspira no princípio da FAO segundo o qual todas as instituições e pessoas desempenham um papel na meta de conseguir a Fome Zero, para a qual devem trabalhar juntas.


Recentemente, a FAO anunciou um aumento no número de pessoas que sofre de fome pelo terceiro ano consecutivo. Mundialmente, cerca de 821 milhões de pessoas - de uma em cada nove - foram vítimas da fome em 2017, um aumento de 17 milhões em relação ao ano anterior. Já na América Latina e Caribe, 39,3 milhões de pessoas vivem subalimentadas, um aumento de 400 mil pessoas em relação a 2016.


"Na região, estamos parados na luta contra a fome há quatro anos. Em 2014, a fome afetou 38,5 milhões e em 2017 ultrapassou os 39 milhões. Estes números são um forte e claro apelo para redobrar os esforços em todos os níveis ", alertou Julio Berdegué, Representante Regional da FAO.

Berdegué afirmou que o aumento da fome no nível regional segue uma tendência global e afasta os países do cumprimento da meta do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2, que é atingir a Fome Zero até 2030.


O problema da obesidade também tem preocupado as organizações internacionais. Segundo a FAO, um em cada quatro habitantes da América Latina e Caribe convive com a obesidade. A região tem o segundo maior percentual de crianças com excesso de peso no mundo (7,3%), o que equivale a 3,9 milhões de meninas e meninos. Já entre os adultos, 672 milhões são obesos no mundo, mais de uma em cada oito pessoas.


"Em 2016, havia 104,7 milhões de adultos com obesidade em nossa região. Mas houve um aumento gigantesco - de mais de 16 milhões - em apenas quatro anos. É uma epidemia que, apesar das repetidas advertências da FAO e da OPAS/OMS, continua descontrolada, com enormes efeitos na saúde das pessoas e na economia dos países ”, advertiu Berdegué.


Durante o evento, serão discutidos temas como os desafios e soluções para atingir a meta Fome Zero, a mudança climática, os conflitos, a migração, a pobreza e a dupla carga da fome e da obesidade. Também serão debatidas as formas de adaptar-se ou superar esses desafios através da educação nutricional, sistemas alimentares melhorados, proteção social, agroecologia, preservação da biodiversidade e o empoderamento dos agricultores familiares.

#FAO #DiaMundialdaAlimentação #obesidade #fome #fomezero #Desnutrição #OPAS #OMS

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo