banner1.jpg
  • Cristiane Sales

10 dicas para ter alimentação e vida mais saudáveis


Nutricionista orienta como adotar hábitos alimentares mais saudáveis


O Dia Mundial da Alimentação é comemorado em 16 de outubro. De acordo com o Conselho Federal de Nutrição (CFN), a data é uma ocasião importante para chamar atenção do mundo sobre problemas sociais como a erradicação da fome, a desnutrição e a alimentação adequada e saudável. Neste dia, os Conselhos Regionais de Nutricionistas realizam atividades que contribuem com a mudanças de atitudes com relação ao desperdício e aproveitamento dos alimentos e incentivam à alimentação adequada.


Para marcar a data, o Saúde e Bem Estar compartilha 10 dicas da nutricionista Andressa Lopes para a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis.


Dica 1 - Faça um prato bem diversificado e colorido, quanto mais variado for seu cardápio, mais nutritivo ele será. É importante consumir frutas, vegetais folhosos e legumes das seguintes cores todos os dias: vermelho, laranja/amarelo, verde, branco e roxo; O ideal são de 3-5 frutas diferentes diariamente, exemplo (laranja, banana, melancia, uva, cajá), preferir frutas in natura e salada de frutas ao invés dos sucos; Consumir hortaliças e legumes no almoço e jantar, exemplo (acelga, alface, rúcula, repolho, agrião crus e associar com legumes: chuchu, beterraba, vagem, abobrinha, jerimum, maxixe, quiabo, cenoura, berinjela, tomate...). Ao cozinhar os legumes, preferir cozimento no vapor;


Dica 2 - Preferir alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos ou biodinâmicos (sem agrotóxico e esterco animal), frequente feiras orgânicas e/ou sites de alimentos orgânicos. Se não for possível adquirir 100% de alimentos orgânicos, priorize os seguintes alimentos: pimentão, morango, pepino, alface, cenoura, abacaxi, beterraba, couve, mamão e tomate.


Dica 3 - Escolha os cereais integrais (trigo integral, grãos e arroz integrais), eles são mais nutritivos pois contém maior teor de vitaminas, minerais e fibras; Consuma arroz e feijão ou outras leguminosas (lentilha, ervilha, grão de bico) diariamente;


Dica 4 - Utilize ervas naturais para o preparado das suas refeições (alho, cebola, alecrim, manjericão, salsinha, cebolinha, coentro, açafrão da terra, orégano, pimenta do reino, tomilho...). Evite temperos industrializados, caldos de carne e similares, macarrão instantâneo e salgadinhos.


Dica 5 - Aumentar o consumo dos alimentos provenientes da terra e de produtores rurais, evite alimentos industrializados; Evite alimentos ricos em sódio, gordura e embutidos (presunto, salame, linguiça, salsicha, mortadela, hambúrguer...), enlatados e conservas; Exclua refrigerante, sucos em caixa/industrializado e adoçantes; Evite produtos ricos em gordura trans, como a margarina. Controlar o consumo de açúcar, se for ingerir em menor quantidade e preferencialmente o demerara ou mascavo;


Dica 6 - Prefira carnes brancas; Peixes diversos, galinha de capoeira, ovos; Limitar o consumo de carne bovina para no máximo 300g/semana (2 bifes médios);


Dica 7 - Coma devagar, em locais tranquilos, mastigando bem os alimentos. A digestão começa na boca e é fundamental para a absorção dos nutrientes e um bom funcionamento do intestino.


Dica 8 - Conservar seus alimentos em embalagens de vidro ou embrulhados em papel manteiga, uma vez que as embalagens de plásticos, PVC, e saquinhos contém substâncias tóxicas como bisfenol-A, ftalatos e outros compostos químicos;


Dica 9 - Aumentar sua hidratação, ingerir diariamente 1,5 – 2,5 litros de água mineral, filtrada ou fervida;


Dica 10 - A educação alimentar começa na compra do mercado.

#Saúde #SaúdeeBemEstar #ConselhoFederaldeNutrição #alimentaçãosaudável #EducaçãoAlimentar #HábitosAlimentares #DiaMundialdaAlimentação

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo