• Rebeka Gonçalves

Candidíase atinge 75% das mulheres, segundo especialista


Coceira interminável, inchaço, corrimento e até fissuras na parede vaginal. Esses são alguns dos sintomas da candidíase vulvovaginal, doença que afeta 75% das mulheres, segundo a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp). E para esclarecer todas as dúvidas sobre a enfermidade, o Blog Saúde e Bem Estar conversou com a ginecologista, Marta Laranjeiras.

SBE: O que é a candidíase?

Marta Laranjeiras: A candidíase é uma infecção causada por qualquer tipo de fungo do gênero Candida. Existem mais de 20 espécies desse gênero, sendo que a mais comum a afetar os seres humanos é a Candida albicans.

SBE: Quais são os sintomas?

Marta Laranjeiras: Quando afeta as partes íntimas, seus sintomas incluem coceira, vermelhidão e inchaço. Quando afeta a boca, manchas brancas aparecem. Na pele, causa irritação. E, quando é sistêmica, pode trazer sérias complicações, como problemas no sistema imunológico.

SBE: Como é o tratamento?

Marta Laranjeiras: Vale ressaltar que por a candidíase afetar a região genital, ela não é uma doença sexualmente transmissível (DST). O tratamento envolve o uso de antifúngicos tópicos ou orais para combater a infecção.

SBE: O que as pessoas devem fazer para se prevenir da candidíase?

Marta Laranjeiras: Para prevenir seu aparecimento e reaparecimento, é necessário ter cuidados com a higiene pessoal. Existem algumas atitudes que você pode tomar no seu dia a dia para evitar que a candidíase ocorra, como:

Lavar e secar bem a região íntima antes de dormir;

Utilizar roupas pouco apertadas e de algodão;

Dar preferência para ingestão de alimentos com probióticos e lactobacilos, como iogurte;

Dormir sem calcinha;

Fazer a higiene íntima com gel vaginal com pH entre 3,8 e 4,5, evitando todos os produtos e sabonetes com químicos.

Evitar a ingestão de alimentos ricos em carboidratos, gorduras e açúcar, já que eles são a principal fonte de alimento do fungo causador da candidíase vaginal.

SBE: Como o diagnóstico é feito?

Marta Laranjeiras: O diagnóstico da candidíase vai depender dos sintomas e para cada maneira como a doença se manifesta vai ter um tipo de diagnóstico próprio. A oral é mais fácil de ser diagnosticada, a do esôfago o diagnóstico deve ser feito o quanto antes e a vaginal é feito através do exame ginecológico, da coleta das secreções vaginais e da identificação do fungoCandida.

SBE: Quais os fatores de risco?

Marta Laranjeiras: A candidíase é muito mais comum em mulheres do que em homens. Estudos indicam que 3 em cada 4 mulheres sofrem ou vão sofrer de candidíase em algum momento da vida, enquanto nos homens, a proporção é de 2 a cada 10. Os períodos que as mulheres estão mais propensas a contrair a doença são:

Quando se está fazendo uso de antibióticos;

Quando se é portador de diabetes;

Durante a menstruação;

Durante o uso de anticoncepcionais;

Quando se faz uso frequente de roupas apertadas ou molhadas;

Quando se anda com os pés descalços ou ao partilhar luvas;

Ao fazer higiene íntima mais de 2 vezes por dia e usar absorvente por mais de 3 horas seguidas;

Durante a relação sexual com o parceiro contaminado;

Caso se tenha HIV ou qualquer doença que deixe o sistema imunológico debilitado;

Durante a gravidez.

SBE: A candidíase tem cura?

Marta Laranjeiras: Sim! A maioria das infecções por candidíase pode ser tratada com medicamentos com ou sem receita médica. O tratamento dura cerca de uma semana, mas, se a doença surgiu por causa de algum problema no sistema imunológico, deve-se consultar um médico.

Atendimento gratuito de ginecologia em PE:

Hospital da Mulher do Recife Endereço: Br-101, S/N, Curado, Recife/PE. (Em frente à Ceasa). Tel: (81) 2011.0100 Horário de funcionamento: 24 horas. Policlínica da Mulher Endereço: Av. Getúlio Vargas, 1059, Bairro Novo – Olinda/PE Horário de atendimento: Segunda a sexta, das 7h às 17h

Confira aqui os hospitais em PE que tem atendimento ginecológico

Candidíase , Ginecologia , saúde , saúde da mulher , Saúde e Bem Estar

#Candidíase #Ginecologia #saúde #saúdedamulher #SaúdeeBemEstar

Artigo02.png
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo

Copyright © 2018 Saúde e Bem Estar