banner1.jpg
  • Cristiane Sales

Direitos sexuais e reprodutivos da mulher serão discutidos em seminário



Na manhã de hoje, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES/PE) está promovendo o seminário “Fortalecimento dos Direitos Sexuais e Reprodutivos”, em parceria com as gerências de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança e Adolescente, que realizam ações constantes de enfrentamento à violência contra a mulher e a assistência e promoção à saúde desse público.


O evento acontece a partir das 8h, no auditório da SES/PE, no bairro do Bongi, e visa atender às diretrizes da Política de Atenção Integral à Saúde da Mulher. Em Pernambuco, no ano de 2017, 19,5% dos nascidos vivos ocorreu em adolescentes, o que correspondeu ao total de 26.407 adolescentes grávidas.


Consideram-se direitos sexuais: a liberdade de expressar à sexualidade, a escolha do(a) parceiro(a) sexual, a escolha do momento para realização do ato sexual independente da reprodução e o direito ao sexo seguro, a livre expressão da orientação sexual, e o acesso a serviços de saúde com atendimento de qualidade, à informação e à educação sexual e reprodutiva.


“Está englobado aos direitos reprodutivos a decisão, de forma livre e responsável, se querem ou não ter filhos, quantos filhos desejam ter e em que momento de suas vidas, o direito de acesso a informações, meios, métodos e técnicas para ter ou não ter filhos, o direito de exercer a sexualidade e a reprodução livre de discriminação, imposição e violência. Queremos abordar todas essas temáticas nesse Seminário junto aos profissionais de saúde que em algum momento atenderão essas mulheres a partir de suas escolhas”, afirmou Letícia Katz, gerente de Atenção à Saúde da Mulher.


Participam do seminário, profissionais de saúde da Atenção Básica, coordenadores de Atenção Básica, Saúde da Mulher e do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis/Aids, médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde. O evento será transmitido para as 12 Regionais de Saúde por videoconferência.


Entre as ações desenvolvidas estão os programas de Humanização do Pré-natal e Nascimento, Atenção Integral às Mulheres em Situação de Violência, qualificação da Assistência à Gestação de Alto Risco, implantação de Comitês Regionais de Estudos da Mortalidade Materna e do fortalecimento do Programa Estadual de Parteiras Tradicionais, Controle do Câncer do Colo do Útero e Mama.


#Gestação #GravideznaAdolescência #mortalidadematerna #prénatal #saúde #saúdedamulher #SaúdeeBemEstar #saúdereprodutiva #saúdesexualereprodutiva #SESPE

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo