banner1.jpg
  • Rebeka Gonçalves

Especialista esclarece os riscos do uso dos anabolizantes



Mesmo sendo um assunto já muito discutido, o uso de anabolizantes só cresce no Brasil. O levantamento feito pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), instituição ligada à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), mostra que 1,4% dos estudantes do país já colocou a saúde em risco para entrar em forma.


Os homens são maioria no consumo clandestino, mas o conceito de beleza atual, que exige das mulheres mais massa muscular, também aproxima o sexo feminino do perigo. Para esclarecer todos os perigos do uso dessa droga, o Blog Saúde e Bem Estar conversou com a clínica geral, Jaqueline Souza.


SBE: Quais os fatores de risco para uma pessoa que faz uso de anabolizantes?


Jaqueline Souza: Em caso do uso por homens, acontece o processo no qual denominamos de ginecomastia, que é o crescimento de seios irreversíveis, mau odor durante a prática esportiva, o aparecimento exacerbado de espinhas, aumento do nível de estresse e agressividade, além de desencadear câncer hepático. Também pode causar impotência, redução de esperma e calvície.

Em mulheres, devido ao principal hormônio utilizado ser a testosterona, acarreta engrossamento da voz, surgimento de pelos, diminuição dos seios, além da fertilidade comprometida, o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC).


Em adolescentes, o aceleramento da função das epífises ósseas, que são separações que acontecem de forma natural entre os ossos da mão e do pé, que se configuram em período de estirão geral do crescimento, mas quando se usa o anabolizante de forma errada, o adolescente acelera esse processo e esse crescimento vai ser diminuído. Então, um jovem que ainda ia crescer em dois ou três anos, não crescerá, porque essas epífises se juntam mais rapidamente.


SBE: Pode causar dependência?


Jaqueline Souza: Sim, não só relacionada ao corpo. A pessoa pode ficar mais agressiva, mais irritada, além da dependência mental. Os ganhos de massa muscular, de potência de treino, de vigor físico, todos esses benefícios dificulta a retirada do uso do anabolizante e faz com que a pessoa fique em abstinência, logo essa retirada tem que ser feita de uma maneira cautelosa, com a ajuda de um profissional médico, se possível, já que a carga de hormônio desse indivíduo está muito alta em comparação as pessoas que não utilizam essas substâncias.


SBE: O anabolizante pode matar?


Jaqueline Souza: Tem que ficar atento, principalmente para os sintomas depressivos, que podem causar suicídio, pois a pessoa tem aquele hábito, estar forte, estar bonito perante a sociedade, e a retirada dessa droga pode gerar uma série de consequências de transtornos mentais.


SBE: Qual a recomendação para as pessoas que optam pelo uso dessas substâncias para conseguir um bom condicionamento mais rápido?


Jaqueline Souza: Para as pessoas que já fazem uso de anabolizantes, aconselho procurar uma orientação médica para parar esse uso, e fazer uso consciente de uma terapia hormonal. Atualmente, temos muitos profissionais no mercado que podem assistir de forma correta as pessoas, como os nutrólogos e endócrinos, que vão conduzir o paciente de forma adequada. Logo, sempre procurar profissionais, não procurar o caminho mais rápido.


SBE: Qual seria o melhor caminho para uma pessoa que busca uma vida mais saudável?


Jaqueline Souza: Tudo passa pela saúde mental, quando a pessoa está com a saúde mental em dia, tem uma reeducação alimentar, tem acompanhamento de um nutricionista, de um educador físico e um profissional médico, os resultados serão mais demorados, mas conseguirá mantê-los a longo prazo. A pessoa não está mudando o corpo, está mudando o estilo de vida, a forma de pensar sobre o corpo, sobre o gerenciamento do dia-a-dia em prol do corpo. Então, tudo isso requer tempo, ajuste mental mais do que físico. Mas, sempre com a orientação de profissionais, porque mesmo que a pessoa esteja com urgência de mudar, o profissional irá saber o melhor caminho a ser seguido.


Então, a orientação é não procure o corpo perfeito, e sim uma saúde de qualidade.


Atendimento endócrino gratuito em Pernambuco


Hospital Regional Fernando Bezerra

Av. Teobaldo Gonçalves Torres, 510, Centro – Ouricuri/PE Tel: (87) 3874.4857 Marcação de consulta: realizada através das secretarias de saúde dos municípios.

Hospital Getúlio Vargas

Endereço: Av. General San Martin, S/N, Cordeiro – Recife/PE Tel: (81) 3184.5600 Marcação de consulta: Segunda a sexta, das 7h às 17h, no próprio ambulatório. Marcação apenas presencial.


Hospital Regional do Agreste Dr. Waldemiro Ferreira Endereço: Br-232, Km 130, S/N, Indianópolis – Caruaru/PE Tel: (81) 3719.9400 Site: http://www.hra.saude.pe.gov.br/

Atendimento Endócrino, Psicológico e Nutricional


Hospital Ermírio Coutinho

Endereço: Travessa Bancário Leopoldino Vieira de Melo Filho, S/N, Centro – Nazaré da Mata/PE Tel: (81) 3633.4650 Marcação de consulta: Presencial

Atendimento Psicológico


Hospital Geral de Areias

Avenida Recife, 810, Estância Tel: (81) 3182. 3000

CEPPA - Centro Pernambucano de Psicologia Aplicada

Rua Dona Benvinda, 252, Paissandu – Recife/PE Tel: (81) 3231.0039/3126.0038 Horário de Funcionamento: Segunda a sexta das 8h às 17h / Sábado das 8h às 12h Site: https://ceppa-pe.com.br/

#Anabolizantes #AtividadeFísica #AVC #Calvície #CâncerdeFígado #hábitossaudáveis #ImpotênciaSexual #Infarto #saúde #SaúdeeBemEstar #saúdefísica #SaúdeMental #Testosterona

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo