banner1.jpg
  • Cristiane Sales

Presidente do Cremepe fala sobre os desafios para gestão da entidade no próximo mandato



No último sábado (11/08), o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) divulgou o resultado das eleições da entidade para a gestão 2018-2023. A chapa 1 “Ética em respeito ao médico” venceu o pleito com 55% dos votos válidos (5949 votos) contra a chapa 2 “Mudar e agir” que obteve 4610 votos. O mandato dos membros – 20 titulares e 20 suplentes – tem início no dia 1º de outubro deste ano. A eleição aconteceu nos dias 7 e 8 de agosto, com urnas na sede, delegacias e diversos hospitais da capital e interior do estado.


De acordo com André Dubeux, presidente do Cremepe, a eleição desse ano foi muito acirrada e marcada por disputa judicial, sobretudo pela chapa 2. Em entrevista ao Blog Saúde e Bem Estar, ele falou sobre a expectativa para a gestão no próximo mandato. “As expectativas ou desafios são enormes. Educação continuada para os médicos; garantir melhores condições de trabalho; formação do médico e campo de prática; segurança dos colegas que hoje são alvo de violência verbal e até física por problemas de estrutura do serviço também será alvo desta gestão”, declarou.


O presidente do Cremepe pontuou ainda sobre o crescimento do número de profissionais em formação no Estado. “Os desafios são enormes, o aumento de profissionais formados sem vaga para todos de Residência Médica, vínculos precários, dificuldade em concursos públicos, saúde pública passando por problemas seríssimos de estrutura e financiamento, além da formação médica em xeque”, avaliou Dubeux.


Sobre o apoio da entidade à população, no que diz respeito a prestação de serviços médicos de qualidade, André Dubeux afirmou que o Cremepe já vem atuando há algum tempo tirando dúvidas dos pacientes através de sua ouvidoria. “Os órgãos de controle como o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) também vêm ajudando com seminários dirimindo dúvidas, bem como evitando a judicialização da medicina. Enfim, é um conjunto de fatores que juntos ajudam a melhor interlocução com a população”, conclui.


Justificativa de ausência


Os médicos que não votaram devem encaminhar sua justificativa de ausência ao Conselho em até 60 dias. O documento deverá conter as seguintes informações: nome completo e número do CRM e a exposição dos motivos da não participação na eleição com os devidos comprovantes. Quem não justificar estará sujeito a multa no valor de R$ 79,00, conforme Art. 21 da Resolução CFM 2166/2017. O comprovante de votação dos votos por correspondência estará disponível nos próximos dias no site eleicoes.cremepe.org.br.


#CFM #Cremepe #CRM #EleiçãoCremepe #FormaçãodeMédicos #MPPE #ResidênciaMédica #saúde #SaúdeeBemEstar

Artigo02.png
banner2.jpg
WhatsApp Image 2020-10-07 at 11.28.55.jp
Banner01.png
Arquivo